segunda-feira, 15 de abril de 2013

Retirolândia: do povoamento aos dias atuais


RETIROLÂNDIA







Caracterização do município

População = 12.055 Habitantes
Área = 181km2
Bioma = Caatinga

Prefeito - André Martins
Vice-prefeito – Arlânio Martins
Vereadores =Fernando do Hospital, Railton(Rau), Anailton do Merim, Robson de Creuza, Juberlânio(Manchinha da Gibóia), Guene do Contador, Beto do ônibus, Roque de Lé e Aquiles.
Obs.: Railton saiu para assumir a secretaria de Assistência social e entrou o suplente Renício Lima


Hospital– 1
Clínica– 1
Escolas municipais da sede - 4
Escolas Estaduais– 2
Banco– 2
Laboratório de análises clinicas - 4
Fábricas – 3

IDH – 0,625 PNUD/2000




POVOAMENTO



O município de Retirolândia nasceu de uma pequena fazenda denominada Retiro Velho, em terras de Conceição do Coité. Nas proximidades existia uma grande cajazeira, sob cuja sombra se realizava abate de animais e uma pequena feira livre. O local evoluiu, formando povoado e recebendo a denominação de Retiro, tornando-se distrito em 1955.
Os primeiros moradores que deu origem ao município foram os senhores José de Chiquinho, Sátiro Francisco de Araújo e Antonio Militão Rodrigues.
Município criado com o território desmembrado de Conceição do Coité por Lei Estadual de 27/07/1962 teve como primeiro Prefeito Deraldino Ramos de Oliveira.


Veja o vídeo e conheça um pouco da sua História.

video
                                          Retirolândia seu povo, sua gente.
                                          Entrevista com Sr. José Trabuco Rios.

Os primeiros Vereadores               

Os primeiros vereadores de 1963 foram: José Oliveira Rios, Archimedes Silva Moreira, José Militão da Silva (suplência: Rosalvo Brandão), Ananias R. Mascarenhas, Jovino Modesto Avelino, Adelídio Martins Dos Santos e Elísio Carneiro de Oliveira.
Posse dos Vereadores em 1963


TRADIÇÕES PERMANENTES

Igreja Católica de Retirolândia – Trezenário em louvor a Santo Antônio



A igreja Católica de Retirolândia foi edificada e fundada, aproximadamente, entre 1945/1946 – enquanto Retiro ainda tinha aspecto de arraial, povoado, a partir dos esforços de Dona Milu, Sr. Antônio Militão, Evaristo Carneiro e outros cidadãos. Inicialmente, não contava com as torres que apresenta hoje em sua arquitetura, sofreu reformas graduais com o decorrer do tempo.
Situada na Praça 27 de julho, no centro da cidade, a igreja matriz de Retirolândia estava vinculada a Paróquia Sagrada Família – de Valente/BA até o início do ano de 2009, até se tornar Quase Paróquia Santo Antônio Pádua.
Contando com mais de 11 mil batizados neste município, a igreja Católica constitui, sem dúvida, a primeira base cristã de Retirolândia e tem na obediência às Escrituras Sagradas e nas orientações do catecismo Romano, a sua base doutrinária estruturada há séculos, a partir das orientações que, hierarquicamente, vem do Vaticano. A igreja é integrada por algumas pastorais (como a do batismo, da família, catequese, por exemplo) e por movimentos que lhe imprimem vida e renovação constante na fé – como o Movimento de Cursilhos de Cristandade, Renovação Carismática Católica e outros.
O trezenário de Santo Antônio, como é conhecido é uma das mais antigas tradições de Retirolândia, que ocorre entre o dia 1 e 13 de junho, onde mobiliza os fiéis católicos, tanto da sede, quanto da zona rural, que recordam os exemplos deixados por Santo Antônio tentando imitá-lo e, além disso, buscam angariar recursos para a manutenção da Quase Paróquia.

Festividade do São Pedro


       A origem da festa de São Pedro em Retirolândia está associada com a fundação do Centro Educacional Cenecista de Retirolândia em 1965, colégio vinculado à entidade mantenedora Campanha Nacional de Escolas da Comunidade – CNEC, que mesmo tendo parceria com o município cobrava uma taxa mensal dos seus estudantes, (muitos deles, não tinha condição financeira suficiente para os estudos) e, foi pensando nestas pessoas que o Dr. Carlito Guimarães (primeiro médico residente no munícipio; primeiro diretor do Cenecista), e a vice-diretora Jalmira Freitas decidiram realizar uma festa, que seria o primeiro São Pedro retirolandense, em prol da manutenção da instituição.
       Para esta primeira festa foi organizada uma quadrilha e nela seria coroada a “rainha e a princesa do milho”, e para conseguir tal prestígio a jovem deveria vender a maior quantidade de votos, pois o peso da concorrência estava no somatório das contribuições oferecidas pela comunidade, através da compra de votos. 
        A dimensão da festa cresceu consideravelmente e, os salões já não comportavam tanta gente, por isso em 1971, a festividade ganhou as praças e com essa mudança chegou os primeiros trios elétricos do Sr. Orlando Campos de Souza idealizador e executor da ideia, trazendo para Retirolândia o seu trio Tapajós e banda que animaram a maioria dos São Pedro de Retirolândia.
         Nos dias atuais a festividade acontece na Rua Rui Barbosa, embaixo da estrutura metálica construída para dar conforto aos feirantes e aos consumidores, onde é armado dois palcos que recebem atrações variadas, mas a predominante são as bandas de forros, que animam os foliões.


ECONOMIA

Principal atividade econômica a extração e o beneficiamento do sisal que, junto à agricultura e a pecuária, exerce papel relevante na economia local.

PATRIMÔNIO

O tanque do Pocinho: patrimônio histórico-ambiental de Retirolândia.




           Toda região do bairro hoje conhecido como Pocinho e seu entorno, há muitos anos, era repleto de belezas naturais, com rochas salientes, aguadas e caldeirões. Em tempos de chuvas, podia-se assistir ao brilho de águas correntes e represadas neste local privilegiado do município. Ocorre que, com o crescimento desse e o crescente povoamento da região do Pocinho, a área foi perdendo sua característica natural de patrimônio histórico, tendo somente restado, além de pontos de rochas isolados, o tanque ilustrado na foto acima.
O terreno do tanque foi uma doação do Sr. Deraldino Ramos de Oliveira (1º prefeito de Retirolândia), que na sua administração determinou a construção da murada (também de pedras e outros materiais) que o cerca.
Com muita propriedade, este esforço, que contou com a colaboração de muitos trabalhadores e trabalhadoras, serviu para evitar que as águas se perdessem, pois, em períodos chuvosos, as mesmas não represavam, por não haver uma especial proteção que as acumulasse no lugar. Assim o primeiro prefeito do município tomou a frente dos trabalhadores e, em tempo relativamente curto, concluiu o objetivo dando mais valorização ao principal patrimônio histórico-ambiental de Retirolândia.
Assim, este primeiro gestor de Retirolândia foi, na verdade, o responsável pela maior proteção conferida ao patrimônio do tanque do Pocinho, paisagem de valor histórico inestimável, que, infelizmente, vem sendo um tanto esquecido ao que parece.


video
Música de Enézio de Deus sobre tanque do pocinho



PRAÇAS

Praça da Zebrinha


        Praça da Zebrinha é um ponto histórico de Retirolândia, sendo que seu espaço é utilizado por escolas, e outras entidades para realizar atividades diversas como: festejos juninos, cultos religiosos, apresentações culturais e festas diversas, também é um local de encontro, onde os jovens usam para conversar, namorar e se divertir.


Referência:

Silva Júnior, Enézio de Deus. Retirolândia: Memória e Vida./Enézio de Deus Silva Junior./Curitiba:Juruá, 2007
                                    

Equipe: Edinelma Araújo, Hernando Oliveira, Lucas Miranda e Willza Almeida

6 comentários:

  1. gostei muito da historia da cidade dde coite, e uma verdadeira aula de conhecimentos historicos para professorese alunos.
    Toda essa riqueza pode e deve ser aproveitada por todos os educadores uma vez que e uma riqueza cultural viva, a cidade tem um porte economico bastante desenvolvido,as belezas naturais e culturais fazem da regi'ao um verdadeiro centro para pesquisas, estudos e analises.
    conhecer a historia da Bahia ajuda-nos a enriquecer os conhecimentos historicos do pais como um todo,fato esse que contribui para enriquecer a cultura de forma geral.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela postagem sobre um pouco da História de Retirolândia!! achei particularmente interessante a parte que relata sobre o tanque do pocinho considerado como patrimônio histórico-ambiental de Retirolândia. Na cidade onde nasci (Muungu do Morro) há uma História semelhante, um tanque que serviu por muito tempo como fonte de abastecimento de agua para grande parte da população e, há alguns anos atrás pesquisadores comprovaram a existência de fosseis de um animal pré-histórico (preguiça-gigante) muitos fosseis foram carregados, outros se perderam e pouquissimos etão exposto em um museu na cidade. No entanto infelizmente tanto a poulação local quanto os gestores não dão o devido valor a esse importante patrimônio, no entorno desse local atualmente há esgotos correndo a céu abero, lixo...

    Convido vocês a visitar o nosso blog está disponivel e http://polo-seabra-historia-uab.webnode.com//.
    Abçs

    Adna Alves -Polo Seabra

    ResponderExcluir
  3. É bastante interessante analisar esses dados que os componentes do grupo: Edinelma Araújo, Hernando Oliveira, Lucas Miranda e Willza Almeida, utilizaram para manter viva uma história, um passado de “Retirolândia”. Através de imagens, textos, vídeos, o passado e a memória dão conteúdo, identidade e espessura a cidade e aqueles de fizeram e faz parte da mesma. Sabemos que os estudos regionais são tramas diferenciadas, por ter mudado o espaço e o tempo. Percebe-se que no processo de reconstituição do passado para abordar a história local, os futuros historiadores preocupam-se em chegar mais próximo possível da realidade.
    Achei muito interessante a entrevista com o Srº José Trabuco Reis, em que ele conta como era a feira de antigamente, podemos perceber que a mesma não se diferencia da outras regiões baianas. Aproveito a oportunidade e convido vocês a conhecer também um pouco da feira de Seabra-ba através de um trabalho realizado na faculdade, conforme pode ser verificado através do link: (http://www.youtube.com/watch?v=y8CXXP9TULo) ao mesmo tempo em apresento os trabalhos realizados pelos discentes do polo de SEABRA-BA, em que cada grupo aborda A HISTÓRIA LOCAL disponível do link: (http://polo-seabra-historia-uab.webnode.com/).

    Lailane Ataides G-20

    ResponderExcluir
  4. Parabenizo a equipe pelo belo trabalho realizado.Foi possível verificar cidade Retirolândia é uma cidade de perfil jovem,mas que já traz preocupações com a questão ambiental,quadro presente também em muitas cidade brasileiras.A religiosidade aspecto marcante na cultura dessa cidade é expressada principalmente nos valores cristãos resultado dos quatro século de monoteísmo cristão ao qual todo povo brasileiro foi submetido,nesse sentido as principais festas populares estão associadas aos Santos padroeiros e outros de grande devoção regional,obedecendo sempre a mesma programação e ritual sacro profano:No caso desta cidade o Trezenário e demais eventos alusivos as comemorações do Santo Antônio.

    Rita Castro -G 20

    ResponderExcluir
  5. Que maravilhoso que um ato de solidariedade seja o que esteja por trás de uma festa linda e tradicional. Parabéns! A origem da festa de São Pedro em Retirolândia deve ser um orgulho para todos vocês e a satisfação deve ser maior ainda com esse belo ato .
    Midian Bastos e Rita de Cássia - Polo de Seabra

    ResponderExcluir
  6. Faço minhas as palavras da colega Rita Castro, Retirolândia, apesar de ter sido emancipada há pouco tempo, mostra uma preocupação muito grande em manter viva as manifestações culturais do seu povo, manifestações essas que são passadas de pai para filhos como única forma de se perpetuar para as gerações futuras. As questões ambientais, culturais, as artes e os costumes do seu povo são retratados aqui nesse espaço com maestria, nos fazendo ver que um povo que preserva a sua memória é um povo feliz, pois têm dentro de si as lembranças e histórias dos seus antepassados. Parabéns ao povo desse lindo e jovem município baiano e aos nossos nobres colegas que nos mostram essas histórias aqui nesse espaço democrático de cultura e saber.

    ResponderExcluir